Feiticeira à beira da morta sonha com Cristo e se converte

Ting era uma sacerdotisa do xamanismo, conhecida por manifestar poderes sobrenaturais e invocar espíritos de seres míticos. A xamã atraía milhares de pessoas que estavam em busca da sabedoria dos espíritos malignos, mas ela teve que pagar um alto preço por isso. Sua saúde começou a se deteriorar e, em poucos dias, ela ficou acamada e completamente paralisada.


Certo dia, Ting caiu em um sono profundo e teve um sonho que mudou sua história. “Eu estava no banco de trás de um táxi, rumo à escuridão. Então se aproximaram três homens, vestidos de túnicas brancas brilhantes. A luz deles era tão brilhante que eu não conseguia ver seus rostos”, contou ela em depoimento a organização Portas Abertas.


“Eles me disseram que eu tinha que fazer uma escolha”, ela continuou. “Enquanto falavam, outros dois homens com túnicas pretas me convidaram para segui-los. Eu sabia no meu coração que um dos homens que usava a túnica branca era Jesus. Então eu o segui”.


Quando Ting acordou, ela percebeu que milagrosamente seu corpo conseguia se mover e suas forças estavam retornando. Ela imediatamente se lembrou de seu sonho, sabendo que fez a escolha certa ao “seguir o homem de branco”.


Ela se rendeu a Jesus Cristo e iniciou sua caminhada na fé, mesmo sofrendo a perseguição de sua família. “Ting poderia ter desistido quando veio a perseguição, mas ela suportou e se apegou à Palavra de Deus”, observa o missionário Nick Nichols.


Os cristãos que vivem nessa região da China, enfrentam uma perseguição severa dentro do grupo de amigos, familiares e da comunidade. “Ting sabia o risco, mas Jesus tocou sua vida de uma forma tão poderosa, através de seu sonho, que já não queria mais servir à escuridão”, observa Nichols.


“Só Deus pode trazer os mortos à vida e só Ele pode salvar uma alma para a eternidade. Mas Ele ordena que sejamos uma parte de apoio, discipulando vidas para que elas cresçam, floresçam e prosperem em Cristo”, Nichols, citando o trabalho da Portas Abertas.

Categoria:internacional

Deixe seu Comentário